Nossa Senhora das Graças

Nossa Senhora das GraçasDia: 27 de Novembro

Nossa Senhora das Graças, também conhecida como Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, apareceu a Santa Catarina Loborè em Paris – França no ano de 1830.

A França, como toda a Europa estava a atravessar um momento difícil, houve um grande crescimento populacional, e deslocamento para os centros urbanos e o sistema estatal napoleônico entrou em colapso.

Santa Catarina Laborè era uma noviça das Irmãs da Caridade, uma comunidade de freiras fundada por São Vicente de Paula, durante a festa do padroeiro em 19 de Julho de 1830, as religiosas ganharam uma relíquia de seu santo fundador.

Catarina, inspirando-se nas grandes virtudes de seu fundador, pediu à São Vicente a graça de poder ver Maria, a mãe do Salvador. Na noite do mesmo dia, uma forte luz despertou Catarina e uma voz lhe dizia que a Virgem Maria queria vê-la na capela. Catarina quando chegou a capela viu a Virgem sentada na cadeira da Madre Superiora rodeada por forte luz, ela então foi em direção da virgem e ajoelhou-se a seus pés, então Maria disse: “Deus deseja te encarregar de uma missão. Tu encontrarás oposição, mas não temas, terás a graça de poder fazer todo o necessário. Conta tudo a teu confessor. Os tempos estão difíceis para a França e para o mundo. Vai ao pé do altar, graças serão derramadas sobre todos, grandes e pequenos, e especialmente sobre os que as buscarem. Terás a proteção de Deus e de São Vicente, e meus olhos estarão sempre sobre ti. Haverá muitas perseguições, a cruz será tratada com desprezo, será derrubada e o sangue correrá”.

Em 27 de Novembro do mesmo ano, as irmãs estavam na capela rezando as orações da tarde, Catarina viu novamente a Virgem, que estava sobre um globo, e explicou que o mundo, e especialmente a França, passariam por grandes dificuldades, principalmente para os pobres e para os refugiados de muitas guerras. Então Maria apareceu assim como está na medalha milagrosa, cercada com as palavras “Ó Maria Concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós”, e mandou Catarina fazer medalhas do modo como ela estava vendo, Maria virou-se e mostrou como deveria a parte de trás da medalha.

Ela contou tudo a seu confessor que de início não acreditou, mas observando os modos de Catarina, ele dois anos depois dirigou-se ao Arcebispo de Paris que mandou fazer duas mil medalhas em 20 de Junho de 1832. A devoção desde aquela data não para de crescer.

As aparições só foram divulgadas por Santa Catarna Laborè, pouco antes de morrer, após ter recebido autorização da própria Virgem.

Nossa Senhora das Graças, Virgem concebida sem pecado, rogai por nós.